Mãe dos monstros, misoginia e crueldade

Um convite à reflexão sobre a sedução que os espetáculos mórbidos e bizarros exercem até hoje sobre os seres humanos

Os contos do escritor francês Guy de Maupassant (1850-1893) retratam o clima de inquietude, ceticismo, desencanto e ironia que permeavam o final do século 19. Seus personagens, construídos à luz de uma atmosfera pessimista e insólita, são fruto de uma observação arguta e crítica do cotidiano parisiense. Sua obra, considerada naturalista realista, vem iluminar a nossa reflexão sobre a sedução que os espetáculos mórbidos e bizarros exercem até hoje sobre os seres humanos.

Georgina Martins
Curso de Especialização em Literatura Infantil e Juvenil, Faculdade de Letras
Universidade Federal do Rio de Janeiro
Escritora de livros para crianças e jovens

CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Para acessar este ou outros conteúdos exclusivos por favor faça Login ou Assine a Ciência Hoje.

Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outros conteúdos desta edição

614_256 att-73512
614_256 att-73247
614_256 att-73367
614_256 att-73150
614_256 att-73165
614_256 att-73181
614_256 att-73191
614_256 att-73484
614_256 att-73520
614_256 att-73493
614_256 att-73412
614_256 att-73297
614_256 att-27650
614_256 att-73586
614_256 att-73465

Outros conteúdos nesta categoria

725_480 att-79941
725_480 att-79333
725_480 att-78817
725_480 att-78453
725_480 att-77795
725_480 att-76481
614_256 att-66241
614_256 att-74312
614_256 att-73106
614_256 att-72333
614_256 att-72017
614_256 att-71095
614_256 att-70670
614_256 att-57088
614_256 att-56106