Uma das consequências de uma crise como a atual pandemia é reforçar algo que as nações desenvolvidas há muito já perceberam: o valor da ciência – em seu sentido mais amplo – na solução de grandes problemas. 

A curiosidade pelo desconhecido sempre foi um dos grandes motivadores para buscarmos novas explicações sobre o mundo que nos cerca. Tentar desvendar o cosmos é um desafio sem fim, mas essa motivação, muitas vezes, traz soluções para questões (teóricas ou práticas) importantes.

Um avanço ou uma nova ideia podem não ter grande importância no momento em que surgem, mas, no futuro, podem ser a solução de um grande problema. Nessas ocasiões, a chamada ciência básica pode fazer toda a diferença.

Hoje, vivemos uma situação única para nossa geração. Um vírus – estrutura minúscula, com cerca de 100 bilionésimos de metro (ou 100 nanômetros) – já infectou, até o momento, mais de 100 milhões de pessoas e provocou a morte de aproximadamente 2 milhões delas no planeta.

Adilson de Oliveira

Departamento de Física,
Universidade Federal de São Carlos (SP)

CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Para acessar este ou outros conteúdos exclusivos por favor faça Login ou Assine a Ciência Hoje.

Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outros conteúdos desta edição

614_256 att-52973
614_256 att-51573
614_256 att-51554
614_256 att-51838
614_256 att-51517
614_256 att-51904
614_256 att-51472
614_256 att-51590
614_256 att-51510
614_256 att-51671
614_256 att-27650
614_256 att-51852
614_256 att-51488
614_256 att-51753
614_256 att-51498

Outros conteúdos nesta categoria

725_480 att-87656
725_480 att-87234
725_480 att-86756
725_480 att-85936
725_480 att-85755
725_480 att-84894
725_480 att-84554
725_480 att-84261
725_480 att-83905
725_480 att-83605
725_480 att-83095
725_480 att-82636
725_480 att-82173
725_480 att-81539
725_480 att-80949