Vulcanismo e a extinção dos dinossauros

Rochas do planalto de Deccan, na Índia, sugerem que a atividade de vulcões, ao longo de milhares de anos, teria afetado as cadeias alimentares, constituindo-se uma das principais teorias alternativas para a extinção de animais e plantas há 66 milhões de anos

Planalto de Deccan – ou Deccan Traps, na Índia

Como apresentado na coluna anterior, a descoberta da grande diferença nas concentrações de irídio em camadas subjacentes de depósitos calcários em Gubbio, na Itália, e em outras partes do mundo, levou pesquisadores a relacionar a extinção dos dinossauros e vários outros organismos, no final do período Cretáceo, com a queda de um asteroide.

Sempre que uma ideia revolucionária é publicada, surgem controvérsias e alternativas que passam a ser discutidas e debatidas. No caso da extinção dos dinossauros, não foi diferente. Várias ideias e hipóteses foram levantadas, desde uma verdadeira ‘chuva de meteoritos’ e pandemias de diversas doenças, até uma conjugação de diferentes fatores que teriam ocasionado a ‘tempestade perfeita’.

Alexander W. A. Kellner
Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro
Academia Brasileira de Ciências

CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Para acessar este ou outros conteúdos exclusivos por favor faça Login ou Assine a Ciência Hoje.

Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outros conteúdos desta edição

614_256 att-71741
614_256 att-71966
614_256 att-71563
614_256 att-71841
614_256 att-71824
614_256 att-72030
614_256 att-72023
614_256 att-71767
614_256 att-71644
614_256 att-71608
614_256 att-71588
614_256 att-27650
614_256 att-71818
614_256 att-72009
614_256 att-72017

Outros conteúdos nesta categoria

725_480 att-80314
725_480 att-79924
725_480 att-79453
725_480 att-78949
725_480 att-78438
725_480 att-77713
725_480 att-76056
614_256 att-74224
614_256 att-72540
614_256 att-74322
614_256 att-73545
614_256 att-73094
614_256 att-70706
614_256 att-66197
614_256 att-71222